Categoria: 01. Magnu Sousá

Encontro das Comunidades de Samba

O Grande encontro das Comunidades de Samba em São Paulo se deu em 2012, na Comunidade Samba da Vela, organizado pelos Fundadores; Magnu Sousá, Maurilio de Oliveira, Chapinha, Paquera em conjunto com Margareth Valentim que a convite do presidente Paquera atuou à frente da produção de 2009 a 2014.

Este grande grandioso encontro tinha como objetivo alavancar a organização das comunidades de samba, através do próprio samba, ou seja, por meio da música; tendo em vista que militância e política, que de fato são fatores importante, tinha que permanecer em segundo plano sempre, isso em meu ponto de vista, e eu particularmente sempre soube que isso poderia atrapalhar todo um processo de criação artística, cultural e entretenimento.

Mas acredito que foi importante para que cada uma dessas comunidades caminhasse com sua própria independência e identidade musical, o que sem dúvida nenhuma me deixa muito orgulhoso, por ter vivido um momento tão mágico o qual sou grato por ter ajudado liderado e de certa forma encabeçar intelectualmente todo um processo de construção maravilhoso, que ninguém poderá tirar de nós, ou mesmo apagar da história das comunidades de samba em nossa cidade fantástica, São Paulo.

E tudo poderia ter dado certo, de forma leve e democrática, se não tivéssemos tantas divergências e interesses pessoais, já que para os holofotes naturais, não existe explicação, e nisso eu acredito e entendo pelo que chamamos de estrela de cada ser humano que sempre brilhará com força, cintilantemente, mesmo que distante, de modo a agregar para o bem tudo àquilo criado para o bem das criações.

Magnu Sousá

Mistura

Programa Mobile – sua parte musical é uma extensão do programa ensaio da TV a cultura, e criado pelo mestre Fernando Faro o qual convivemos durante uma década acompanhado grandes nomes do samba!! Orgulho

NOVA LIÇÃO

Foi tudo má impressão
Limpo está meu coração
Em prol do amor e da união
Disse sim por muitas vezes
Quase nunca disse um “não”
E o “não” que veio a tona
Foi um não com incerteza
Foi um “não” sem solução
Foi um “não” sem a beleza
Inclusive que nem disse
Pelo contrário, ouvi
Sem saber do agravante
Que no acaso, singeleza
Nessa hora merecia
Sem maldade… E sei que sim!

Sou poeta
Claro! Quem sabe, bom melodista
E da vida antiprojeto. Um, entre tantos, artista.
Sem diretriz, sem padrão
Sou qual ave desgarrada nas injurias da paixão
E sei que nos confins da vida
Aprendiz de outra lição
Que poesia verdadeira
Careça talvez de ilusão

São Paulo, 20/02/2002
Magnu Sousá